Na última segunda-feira 16/04/2012 os apresentadores do CQC perguntaram ao jogador, Neymar, se ele “pega” mulher feia e o mesmo respondeu “que de vez em quando precisa fazer uma caridade” Em uma sociedade na qual vivemos é muito comum, ouvirmos comentários como estes, mas isto não tira a gravidade que este comentário tem, muito menos tira as responsabilidades dos atores envolvidos em transmitir mensagens, sejam de humor ou não.

Há várias questões envolvidas em relação a este programa, mas a de principal relevância para o Geri encontra-se a reprodução da relação desigual de gênero posta em nossa sociedade, e a reprodução constante de que está relação é natural. A mídia é responsável por transmitir as pessoas às informações. É sabido sim que tod@s @s brasileir@s tem a capacidade de discernir e analisar sobre aquilo que vê, escuta e entende, porém e quando só temos uma maneira de passar a informação!?

No CQC, por exemplo, esqueceu-se de dizer que a estética é uma questão vinculada diretamente há um padrão de beleza já existente na sociedade, e que beleza é sim relativo, quando temos acesso a outras formas de beleza não só aquela que as mídias me dizem que é bonito, me expõe que é bonito e apresentável.

Esqueceu-se de colocar que quando o Neymar coloca que está sendo caridoso, está reafirmando um papel de homem já estabelecido, viril, que não recusa mulher, reforça ai ideia de que o dinheiro compra tudo, e neste caso compra uma mulher, seja qual for sua aparência, ora estamos todas expostas em bancas de jornal mesmo, estamos todas expostas em vitrines de danceterias, em outdoors?

Não se lembrou de dizer que esta ideologia também reforça a posição que as mulheres são colocadas e mostra que o machismo é sim de toda a sociedade não somente de homens, mas de mulheres também, que cresceram com a ideia de que pra ser feliz precisam ter um alguém ao seu lado, mais além este alguém tem que te achar bela conforme o padrão, consumindo o que me torna parte do padrão, exposto como uma propriedade de alguém.

Há que se entender que não pode ser comum de um programa de humor,nem de qualquer ser humano acreditar que existe um padrão para beleza, para homem nem tão pouco para a ideologia pois é assim que reforçam a posição feminina como subordinada a do homem, não se pode acreditar que o dinheiro nos coloque em posições de submissão, nem tão pouco que a igualdade seja uma questão de fama, e que está fama diga a outros meninos que é natural acreditar que eu enquanto mulher tenho um preço, ou posso ser analisada por um padrão posto.

Mayara Alves

http://entretenimento.r7.com/blogs/fabiola-reipert/2012/04/17/neymar-pega-mulher-feia-para-fazer-caridade/

Anúncios

Link

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. gicrispe
    abr 18, 2012 @ 04:04:15

    O que acho mais interessante são esses rapazes que se dizem tão politizados e inteligentes reproduzirem sem nenhuma análise esse discurso lugar comum da mulher como objeto que se pode “pegar” ao bel prazer. E da estética socialmente definida como centro de tudo!
    É lamentável que até mesmo aquilo que se diz alternativo na televisão seja na verdade mais um show de horror de machismo e preconceito.

    Responder

  2. Renata Carvalho (@Renascidasp)
    abr 22, 2012 @ 13:51:41

    Estou adorando este espaço! Parabéns, Mayara!

    Torço muito que as reflexões aqui publicadas mobilizem mulheres e homens para um novo olhar sobre as relações de gênero.

    Bjs,

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: